SEESP promove encontro de representantes das sedes do JIMI 2018

Print Friendly

A execução de um evento esportivo envolve não só a grande festa promovida por equipes, atletas e municípios, mas também a organização da infraestrutura, de ginásios, alojamentos e mobilização das cidades anfitriãs da competição. Para compartilhar experiências e promover o intercâmbio de conhecimento nessa área, a Secretaria de Estado de Esportes (SEESP) promoveu, nesta quarta-feira (18), um encontro entre representantes das cidades que sediarão etapas dos Jogos do Interior de Minas – JIMI 2018.

Estiveram representadas Uberlândia, Pitangui, Lavras, Sacramento, Jequitinhonha, Cataguases, Formiga, Ouro Preto e Ponte Nova – apenas Montes Claros não compareceu –, que foram unânimes nos elogios à SEESP pela iniciativa.

Na abertura da reunião, o secretário de Estado de Esportes interino Ricardo Sapi destacou a bem-sucedida volta do JIMI ao seu formato tradicional em 2017. “Nós ouvimos o apelo de pessoas de várias cidades e optamos pela volta do JIMI, que tem um lugar especial na preferência do torcedor mineiro, e o resultado não poderia ter sido melhor. Tivemos 10.636 atletas participantes em 2017, contra 4.925 que participaram em 2016”, pontuou. “Em 2018, tivemos 415 cidades inscritas, o que já nos deixa na expectativa pelo sucesso dos Jogos”, concluiu Sapi, que também agradeceu a disponibilidade dos municípios em receberem o evento.

Representante municipal de Pitangui, Alexandre Moreno Valverde Amorim falou sobre inúmeros benefícios que o sediamento das fases microrregional e regional levaram para a cidade em 2017. “Temos um crescimento notável na geração de emprego e renda. Fizemos cálculos extraoficiais que chegam a cerca de R$ 260 mil injetados na economia local em cinco dias de competição, o que é bastante para um município de 30 mil habitantes”, contou. “Além disso, a população abraça o JIMI. Os moradores nos cobram o sediamento, eles querem que todos os anos os Jogos passem pela cidade, e lotam os ginásios para acompanhar a competição”, encerrou.

No mesmo sentido, o secretário Municipal de Esportes, Lazer, Turismo e Cultura de Lavras, sede da etapa estadual do JIMI em 2017, Alexandre de Abreu Belo falou do legado que o sediamento de competições deixa para as sedes. “Nós, às vezes, temos despesas no sediamento, mas os benefícios ficam. Nós já investimos em postes oficiais de vôlei, tabelas de basquete, por exemplo, que estão na cidade e podem ser utilizados em outros eventos”, citou. Ele comentou ainda que, em Lavras, a prefeitura realiza parcerias com faculdades para viabilizar a presença de enfermeiros e outros profissionais nos locais de competição. “Nós vivemos em uma constante construção de conhecimento. Cada vez que a gente sedia, cada etapa, é um aprendizado novo e a gente só aprende vivenciando”, avaliou. De acordo com o secretário, no ano passado cerca de R$ 350 mil foram injetados na economia local durante a execução dos Jogos.

Datas e sedes

cronograma de execução do JIMI 2018 definiu as datas de cada uma das três etapas dos Jogos.

A Etapa Microrregional será executada, na primeira data, de 30 de maio a 03 de junho. As sedes serão Jequitinhonha, Ponte Nova, Pitangui e Ouro Preto.

Na segunda data, de 25 a 29 de julho, a microrregional acontece em Montes Claros, Cataguases, Lavras e Sacramento.

Para essa fase, os municípios têm até o dia 26 de abril para a inscrição das equipes, treinadores, auxiliares técnicos e número mínimo de atletas de cada modalidade, conforme regulamento.

Já a Etapa Regional, que terá como sedes Jequitinhonha, Formiga e Lavras, terá sua execução de 05 a 09 de setembro. A cidade de Ponte Nova recebe a mesma fase do JIMI de 10 a 14 de outubro.

A última etapa dos Jogos, a Estadual, será realizada em Uberlândia de 14 a 18 de novembro.

Fonte: ASSCOM/SEESP.